Compartilhe

AMREC participa do debate político da gestão da saúde na FECAM

Publicado em 11/10/2018 às 11:57 - Atualizado em 11/10/2018 às 11:57


Créditos: Divulgação Baixar Imagem

A importância de se debater sobre os temas políticos que cercam a gestão da saúde, esse foi tom da primeira reunião da Câmara Setorial da Saúde da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, que ocorreu nesta terça-feira, 09, na sede da entidade, em Florianópolis. O prefeito de Forquilhinha e presidente do CISAMREC, Dimas Kammer, representou a região, junto da técnica Margarete Passeto e do diretor da AMREC, José Roberto Madeira.

“Esse colegiado é para nos dizer para onde vamos, o recorte da atenção básica, do que estamos fazendo no município, de como estamos financiando cada vez mais a saúde e assumindo responsabilidades que não são dos municípios, além de pagar a conta vamos pagar um preço político “, ressaltou o diretor executivo da FECAM, Rui Braun. “Temos que nos preparar para grandes debates para o ano que vem”, concluiu.

Os prefeitos membros, representantes de consórcios de saúde e de associações de municípios, discutiram as prioridades da área da saúde e defiram como principais necessidades a regionalização e o pagamento do cofinanciamento. “É muito claro o que nós precisamos, que o Estado pague a dívida e que se cumpra com o que deve de agora em diante. A regionalização é outro tema fortíssimo que temos que tratar e precisamos estar juntos para conquistar isso”, colocou a vice-presidente da FECAM e prefeita de São Cristóvão do Sul, Sisi Blind.

Outro item em pauta foi o reconhecimento dos consórcios de saúde como integrantes do Sistema Único de Saúde – SUS, o alinhamento das informações técnicas e políticas, hospitais, entre outros.

Os desafios centrais da Atenção Básica e as tarefas da FECAM na gestão da Saúde, o financiamento da saúde e recursos da saúde e a avaliação dos eventos regionais e estratégia sobre utilização de recursos foram outros temas que permearam os debates.

Câmara Setorial da Saúde

A FECAM, com o apoio das Associações de Municípios de Santa Catarina, criou a Câmara Setorial da Saúde, composta por dois prefeitos (um titular e um suplente) representantes de cada Associação de Municípios, como um órgão colegiado auxiliar e permanente do Conselho Político da entidade relativo à Política da Saúde. O objetivo é pautar, debater, construir políticas estratégicas e ações pertinentes à Saúde, relevantes para os Municípios catarinenses, perante os entes federais, estaduais, regionais e locais.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Avenida Santos Dumont, 855, Milanese, Criciúma - SC
CEP: 88803-200